MUST DO VERÃO - VENTILADOR RETRÔ

18:00 Murilo Grilo 0 Comments

Estamos na primavera, sério? Tudo bem. Primavera de 40 graus, nessa época  sempre investimos em um ventilador e nesse verão os clássicos e retrôs estão em alta, fazendo o seu ambiente mais vivo, alegre e fresco!




Os ventiladores podem ser uma peça chave na decoração da sua casa, sendo também um elemento de memória. Lembro de ir à casa dos meus tios (Glaucia Andrade e J. Andrade) e eles tinham um ventilador de teto com uma cordinha que acendia a luz, achava super legal!


As peças retrôs podem nos remeter a épocas, momentos e instantes das nossas vidas, que ficaram marcados por alguma razão e incorporar isso na decoração pode imprimir uma personalidade única.


Também me recordei aqui, de um ventilador que tinha na casa dos meus pais, que fazia um barulho quando rodava e não conseguia dormir.



Já falei aqui na nossa coluna sobre a diferença entre vintage e retrô, mas sempre é bom refrescar a memória:

“O Vintage é uma peça original, ou seja de uma época de 1920, 1930, 1949, 1950 e 1960, uma moda retrógada, uma peça única encontrada geralmente em antiquários.
O requisito para podermos classificar uma peça Vintage é que ela tenha pelo menos 20 anos de antiguidade, sendo assim a peça não pode ter sofrido nenhum tipo de mudança, tem que ser original, representando um instante da moda.

O Retrô significa para trás, esse é o ponto que muitos confundem, por mais que  pense que retro é antigo ele é novo e moderno, pois se refere a uma releitura do Vintage.  Então o Retrô é uma releitura dessa moda, um lançamento atual de uma peça com inspiração no passado.

Resumindo:
Vintage: é antigo e único.
Retrô: é uma releitura de uma peça do passado, feito hoje.
Isso vale tanto para roupa, acessórios ou objetos de decoração”.

DIFERENÇAS ENTRE VENTILADORES:


VENTILADORES DE TETO:
Os ventiladores de teto jogam o ar em dois sentidos: para baixo e para cima e os melhores lugares para eles são: sala de estar, dormitórios e cozinhas, lembrando sempre que o design do ventilador é muito importante pois ele precisa estar em harmonia com o ambiente, uma dica é escolher uma tonalidade próxima a do teto, agora se sua intenção é que ele seja o destaque do ambiente, vale investir em uma peça chamativa.



VENTILADORES DE PAREDE:
Com a finalidade de conforto, frescor e funcionalidade, eles também podem ser incorporados em ambientes residências e não só em comerciais.



VENTILADORES DE MESA:
Bem vindos em ambientes pequenos, têm como principal vantagem a locomoção, pois você simplesmente pode levá-los  para todos os ambientes. Esse tipo de ventilador pode ser incorporado a decoração, então pense no contexto, podem ser dispostos em prateleiras, no chão e muito importante ressaltar que o ventilador de mesa é de uso INDIVIDUAL, então para refrescar todo o ambiente o mais indicado é o que abrange maior área de ventilação.


VENTILADORES EM PEDESTAL:
Fáceis de guardar, locomoção também é um ponto favorável e vai de acordo com sua necessidade.



DICA: Os ventiladores de teto podem ser instalados  na varanda também de casas no campo, e fazendas para os dias que não tem vento.
- Há uma moda surgindo também de instalar os ventiladores nos banheiros e pensando bem faz total sentido, não é?







Os ventiladores de teto têm que estar no centro dos ambientes, então nesse caso ele pode ocupar o lugar da luminária, devendo ser usado acoplado a um plafon próprio para esse uso.


Hoje no mercado existem muitas marcas, muitos modelos e diferentes tipos, confira aqui algumas imagens que separei de ventiladores retrô:



 Lembrei de mais um ventilador: um ventilador de pedestal, que minha mãe comprou, que acendia uma luz e ficava encantado com a luz, servia como abajur também.



Fiz uma enquete no meu facebook sobre ventiladores, pedi para cada um publicar alguma lembrança com ventiladores e foi muito divertido veja: 











0 comentários: